Páginas

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Texto: As estrelas

Anna suspirou, tentava absorver o máximo daquele ambiente, a brisa, a grama e até o sol, que por vezes desejou que fosse frio, naquele momento enquanto o sol se punha, ela tentava gravar cada minima coisa como se fosse capaz de fujir para aquele lugar sempre que se sentisse só.
       A noite descia calma sob a floresta, uma coruja ululava ao longe e Anna se despedia de tudo aquilo que sempre considerou sua casa, todo aquele ambiente familiar que em algumas horas estariam longe de seu alcance,
-Ao menos as estrelas serão as mesmas.- Disse Lucas, que a abraçava cada vez mais forte, como se osse capaz de mante-la ali para sempre, e como Anna queria poder ficar em seus braços, como queria nunca ter que dizer adeus.
-Sim, serão. Mesmo que eu esteja do outro lado do mundo, mesmo que tudo seja diferente, as estrelas serão as mesmas… para mim e para você.-Dizia não só para Lucas, mas para si
-Quando se sentir só, olhe para as estrelas, eu estarei pensando em você.
       Eles continuaram ali por muito tempo, adiando a despedida, não queria que o fim chegasse. Cada segundo mais se afundavam nos braços um do outro. 
      Não era como se nunca mais fossem se falar, mas na cabeça de ambos perguntas e mais perguntas ecoavam, ”E se Anna conhecesse um Inglês interessante?”, ” E se Lucas a esquecesse?” ”Aquilo que sentiam um pelo outro suportaria um oceano de distancia?” Assim que terminaram de se perguntar tinham a resposta, sabiam que sim, aquilo que sentiam iria suportar a barreira do tempo e da distancia. Lucas havia prometido que logo estariam juntos e Anna confiava nele, ela nunca duvidou e nunca duvidaria dele.
-Eu te amo.-A voz de Lucas saiu abafada entre os cabelos de Anna, mas ela sentia a necessidade em sua voz -Eu te amo Anna, e prometo que logo vamos estar juntos novamente meu amor.
-Eu também te amo Lucas, e como Te amo.
     Agora ela podia partir, sabia que não importava quanto tempo iria demorar, ela sempre teria o coração dele, e ele sempre teria seu coração.
    Lucas a abraçou como nunca tinha feito antes, a segurava como se fosse a unica coisa que mantinha seu coração pulsando e então a beijou sob o brilho das estrelas que sempre serão as mesmas.

Um comentário:

  1. Nice*
    Podíamo-nos seguir uma a outra?!
    Diz-me se me seguires e seguirei de volta (:
    Beijinhos,
    pequenaflordemaracuja.blogspot.pt

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, seu comentário é muito importante para nos, afinal é você que faz o blog.
Por favor não peça para seguir apenas deixe seu link que irei com todo o prazer visitar o seu continho.
Qualquer duvida envie um E-mail para:apartirdeagoracontato@hotmail.com
Obrigada e volte sempre.